14463832_10154591145788872_407863251_n

Nossa convidada para contar seu Estilo de Vida do Bem é a Daniele Apolinário, ela tem 36 anos, é mineira, casada há 12 anos, tem 2 filhos, o Lucas (06 anos) e o Davi (2 anos). É enfermeira formada há 14 anos pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro/Uberaba-MG, atualmente mora em Brasília.

Conheça essa mulher polivalente, que encontrou na corrida sua tribo. Valoriza a alimentação, atividade física e o afeto da família como estruturas de apoio para seu bem-estar. Espírito aventureiro e uma força de vontade impressionante.

 

 

Perfil: Daniele Apolinário

Idade, altura, peso: 36 anos, 1m e 62cm, 56 kg.

Momento mais especial deste ano foi: concluir minha Segunda Maratona.

Atividade física para você é: manter o corpo e a alma em sintonia.

14445653_10154591145853872_1894079402_nSeu lazer predileto: viajar com a família e aproveitar para conhecer a cidades enquanto corro.

Se precisar de uma comida saudável e rápida: omelete feita com dois ovos e 30 gramas de queijo coalho.

A primeira coisa que você faz quando acorda de manhã: preparo o lanche para levar para o trabalho.

Para preencher o vazio: coloco DEUS em todas as minhas decisões.

Durmo melhor quando: faço atividade física durante o dia.

Você tem um bilhete de avião para qualquer lugar no mundo. Onde você iria e por quê? Ilhas Maldivas, por ser um lugar lindo, cheio de vida e natureza.

O que gostaria de aprender antes de morrer? Nadar (iniciei há um mês aulas de natação)

Saúde plena para você significa: estar bem fisicamente e espiritualmente.

A memória mais feliz da sua vida é: nascimento dos meus filhos.

Principais cuidados durante a gravidez: Alimentação e atividade física com orientação profissional (fiz pilates e musculação durante toda a gestação  e corrida de rua até o sexto mês)

14429584_10154591145843872_1534233651_nDuas metas de saúde para este ano? Diminuir o percentual de gordura corporal e aumentar massa magra.

Você é conhecido por sua habilidade: de dinamismo.

Eu posso estar satisfeito, mas se você colocar doce de leite na minha frente eu vou comê-lo qualquer hora.

O que você faz hoje para envelhecer com saúde: pratico atividades físicas diariamente e tenho um estilo de vida com alimentação saudável.

Seu pensamento de saúde preferido: correr é viver, é estar em sintonia comigo mesma.

 

 

Conheça mais como a Daniele mudou seu Estilo de Vida

Mudanças na rotina dificultaram a prática de atividades físicas

Quando adolescente gostava de fazer atividades como jogar vôlei, futebol e dançar. Aos 18 anos passei no vestibular e tive que mudar de cidade, com essa alteração na minha rotina eu considerava que não tinha tempo para fazer atividades físicas. Daí veio casamento, mudança novamente de cidade, emprego novo, enfim, continuei no sedentarismo. Engravidei do meu primeiro filho, engordei 17 kg, não fazia nenhum acompanhamento nutricional e muito menos atividade física.

14454502_10154591145768872_1853878674_nO início da virada

Em julho de 2012 senti a necessidade de emagrecer (apenas por questão estética) e procurei um profissional e iniciei a minha primeira dieta. Fui orientada a fazer alguma atividade física, mas não me identificava com nenhuma. No dia 01/09/12 fui convidada por um casal de amigos a participar de uma corrida de rua noturna que teria naquele dia aqui em Brasília. Achei interessante e fui por curiosidade de saber como eram aquelas corridas (aqui em Brasília tem corridas de rua todo fim de semana). Para minha surpresa consegui correr os 5 km sem nunca ter feito isso antes e terminei me sentindo muito bem, lembro até hoje do bem-estar que eu estava sentindo, uma sensação de leveza e euforia misturados. A partir de então, não consegui ficar mais sem correr.

 

Como conciliar vida profissional + maternidade + atividade física

Naquela época trabalhava 8 horas e já tinha um filho de 2 anos e comecei a correr no meu horário de almoço, depois passei a treinar 03 vezes por semana à noite (com assessoria de corrida-Playsports Assessoria, que foi primordial), empurrando o Lucas no carrinho de bebê. A musculação veio logo em seguida por necessidade de fortalecimento muscular para as corridas.

Mudança de estilo de vida

E assim continuei correndo, perdi 13 kg, fui superando meus limites, fiz uma Meia Maratona 7 meses após ter iniciado as corridas, engravidei do meu segundo filho e continuei com acompanhamento nutricional e na rotina de musculação e pilates até o dia do parto e corrida até o sexto mês de gestação, 5 meses após o nascimento do Davi corri uma Meia Maratona e quando ele completou 1 ano eu corri minha Primeira Maratona. Não vou dizer que foi fácil durante os treinos para a maratona, porque foram treinos longos, eu ainda amamentava e dormia em média 4 horas por noite, mas quando as atividades físicas e a alimentação tornam um Estilo de Vida do Bem, você não consegue mais viver sem esta rotina, pois isso que te dá forças e disposição para ser mãe, esposa, dona de casa e enfermeira.

14463637_10154591145738872_1860089014_nCurrículo de atividades físicas

Hoje tudo isso se tornou uma grande paixão e terapia, corro e faço musculação 3x/semana, faço zumbahia 2x/semana e comecei na natação (2x/semana) que é meu novo desafio (ainda pretendo fazer um triathon, rsrs).

No meu currículo de corredora tenho: Meia Maratona-06, Maratonas-02 (Punta Del Este e Rio de Janeiro), São Silvestre, várias corridas de 5 e 10km e também corridas em trilhas.

Enfim, esse é meu ESTILO DE VIDA DO BEM, com muito foco e determinação sempre!

 

Ficou com vontade de começar a correr? Deixe suas dúvidas nos comentários!

4 thoughts on “5 minutos com a Maratonista Daniele Apolinário”

  1. Nossa Daniele vc está de parabéns determinação nota 1.000,tenho muito orgulho desta atleta até porque eu tive a honra de acompanhar de perto a luta dessa grande guerreira.Tenho muito orgulho de te_la como prima e atleta da família te amo Dani vc é show de bola sucesso sempre

    1. Olá, Thiago!
      Obrigada por sua pergunta! Hérnia de disco ou espondilolistese não são motivo para evitar atividade física, inclusive corrida. Se estiver em um período de crise é melhor tratar primeiro, obviamente. Conheço pessoas com os dois tipos de problemas que já correram maratonas. Se tiver dúvidas sobre como se preparar sugiro ter bom profissional que o acompanhe nesse projeto. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *