Por que o Método Mckenzie vem revolucionando o tratamento da dor lombar?

Dor Lombar

Características e estatísticas do Tratamento Mckenzie.

O principal fator de sucesso do Método Mckenzie no tratamento da dor lombar se deve à grande maioria dos problemas lombares serem mecânicos e, portanto, só melhoram quando tratados mecanicamente. PARA CLAREAR, mecanicamente significa com movimentos específicos.

Mais importante ainda é que um dos princípios para entender mais sobre o tratamento mecânico é que o paciente pode tratar a si mesmo.

A maioria das anormalidades mecânicas podem ser evitadas.

O programa é seguro e baseado em evidências cientificamente comprovadas.

As dores são classificadas em três síndromes:

Síndrome Postural: não existe patologia, mas um estresse anormal em uma área da coluna normal. É comum em jovens, principalmente relacionada à má-postura.

Síndrome de Disfunção: Os tecidos estão encurtados e limitam o movimento normal da articulação. É comum após trauma, cirurgias, lesões mal cicatrizadas ou encurtamentos adaptativos.

Síndrome do Desarranjo: Ocorre uma deformação mecânica causada por ruptura ou deslocamento dentro do segmento do movimento e resultando em dor e limitação funcional. É a síndrome mais comum, podendo causar dor intensa local ou irradiada.

 

Durante a avaliação, se houver a classificação em uma das três síndromes acima citadas e os procedimentos forem aplicados corretamente pode ocorrer a cura.

 

O autotratamento

As procedimentos de autotratamento são melhores que aqueles procedimentos aplicados pelos terapeutas. O paciente torna-se ativo no tratamento e aprende a resolver seu problema sem ficar dependente do terapeuta.

 

Estatísticas:

 

70% podem realizar o autotratamento.

30% necessitam de uma assistência do terapeuta. Nesses casos o terapeuta ajuda para facilitar o auto-tratamento para o paciente.

 

Segundo as estatísticas do tratamento Mckenzie,

o prognóstico geral aponta melhora de:

44% em uma semana.

86% em um mês.

92% em dois meses.

 

Fisioterapeutas bem treinados no Método McKenzie® são capazes de identificar, entre os casos mais difíceis, os pacientes que necessitam de técnicas avançadas McKenzie e aqueles cujo diagnóstico é de natureza não-mecânica. Estes pacientes são então rapidamente encaminhados para outras opções de tratamento, evitando assim períodos desnecessários de tratamento inadequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *